Motivos para colocar uma prótese dentária fixa

Mesmo com a evolução dos implantes, a primeira opção para tratamento deve ser a conservação e manutenção dos dentes ou raízes destes, para sustentação de próteses fixas. Este tipo de prótese, que não pode ser retirada pelo paciente é cimentada pelo dentista na parte remanescente dos dentes que foram preparados. Sua primeira finalidade é restaurar a função do dente perdido e depois repor a estética, simulando um dente natural, com dados do outro dente similar que temos no lado oposto da boca. Modernamente, usam-se resinas tão perfeitas que fica difícil identificar qual é o natural e qual é o artificial.

Depois do preparo dos dentes, quando o dentista os desgasta de forma a que fiquem aptos para reterem a prótese, o profissional faz uma moldagem dos seus dentes para enviar ao laboratório de prótese, que irá fazer um modelo da sua boca, inclusive o colocando num aparelho chamado articulador, que irá simular os movimentos da sua articulação.

A estrutura interna da prótese fixa é feita em metal, para dar-lhe maior resistência, sendo esta testada em sua boca para verificar a adaptação da mesma. Caso ela esteja de acordo com o preparo que foi feito nos seus dentes, será então aplicada a resina, que simulará seus dentes. Recebe ela, ainda, um acabamento final, para maior durabilidade. Para ter certeza que está funcionando bem, em alguns casos, é feita uma cimentação provisória para testes e só depois procedida a sua cimentação definitiva. Durante o período que sua prótese estiver sendo confeccionada, você ficará com uma prótese provisória. A participação do paciente nesta etapa de confecção e colocação da prótese é importante, porque a partir de suas vontades e opiniões, o dentista poderá ir acertando a aparência da mesma, sempre de acordo com sua vontade, inclusive quanto à altura e contato com os demais dentes que você possui. Não deixe de revelar suas opiniões e expectativas, porque a prótese é feita para satisfazê-lo estética e funcionalmente. Quanto mais de acordo com sua vontade e gosto ela ficar, mais satisfeito você estará durante todo o período que ela durar.

Tecnicamente, as próteses são feitas para reabilitar sua mastigação e fonética, permitindo o adequado cortar e triturar dos alimentos e a possibilidade de continuar emitindo os sons, que, em sua maioria articulam-se na língua e com passagens de ar entre os dentes. Esteticamente, as próteses têm por objetivo deixar sua aparência e sorriso o mais natural possível, sendo identificador desta situação o fato das pessoas que não sabem, não perceberem que usamos próteses. Por esta razão, os dentistas se preocupam, sempre que possível, em deixá-las com a aparência o mais natural, inclusive no item cor dos dentes da prótese e suas variações em função das diversas incidências de luz.

Próteses simples e normais podem ser feitas com seu dentista clínico geral, que está capacitado a fazê-las, e as maiores ou mais complexas, por falta de muitos dentes, raízes inclinadas, dificuldade de higienização pelo paciente, necessidade de tratamento nos canais e nas gengivas, para aumentar a área dos dentes que irão servir de fixação, requerem um especialista, conhecido como protesista, que, além dos anos de faculdade, fez um outro curso oficial de pós-graduação, reconhecido como especialização em prótese dentária. Por ser um tratamento mais demorado na sua confecção e por ser colocado com uma expectativa de durar muito, não devem os pacientes tender por serviços muito mais baratos, sob o risco de estar optando por um tipo de prótese muito mais simples ou de menor durabilidade. Procure se informar sobre os diferentes tipos de material que podem ser empregados, suas vantagens e garantias, antes de decidir-se por uma ou outra modalidade de prótese.

Por Antônio Inácio Ribeiro, extraído do livro “100 motivos para ir ao dentista”.

Fique atualizado!

Cadastre o seu e-mail para receber gratuitamente dicas para melhorar sua saúde bucal:

Comments are closed.

Deixe uma resposta