Clareamento dental sem supervisão de um especialista pode oferecer riscos

Clareamento dental sem supervisão de um especialista pode oferecer riscos

A popularização do clareamento dental, que está mais barato, trouxe um perigo: kits para clareamento dental são vendidos por preços baixos na internet e há quem realize o tratamento sem supervisão de um dentista.

Mas cuidado, tal prática, segundo especialistas, aumenta a possibilidade de surgirem sérios problemas na gengiva e na estrutura do dente.

"O principal risco da prática não supervisionada é a exposição excessiva ao produto clareador, o que pode levar a um processo inflamatório no tecido da gengiva e à sensibilidade do dente.

Além disso, a partir do chamado ponto de saturação, que é o grau máximo de clareamento, pode ocorrer o comprometimento do esmalte", alerta  Patrícia Freitas, professora da Faculdade de Odontologia da USP.

 

A supervisão de um especialista é fundamental!

Segundo o consultor da Associação Brasileira de Odontologia, Mauro Piragibe, a venda do kit de clareamento dental não é proibida pela Anvisa (vigilância sanitária), por ser considerado um produto com fins cosméticos, no entanto, seu uso sem supervisão não é recomendado pelo Conselho Federal de Odontologia.

“O paciente não sabe a quantidade do produto que deve aplicar, quanto tempo tem que usar e nem sabe se pode usar, porque se ele tiver problemas como cárie, placa bacteriana e gengivite, tem que tratar essas doenças antes de tudo”, diz.

Já o clareamento dental com supervisão não costuma oferecer riscos, segundo Mario Sergio Giorgi, presidente da câmara técnica de dentística do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo. “É um procedimento seguro e o resultado varia entre os pacientes. Alguns conseguem clarear apenas um tom, outros mais que isso. A ideia é que a pessoa faça limpeza e trate os problemas para então avaliar se o clareamento vale o investimento”.

Segundo os dentistas, o custo-benefício do tratamento depende do valor que o paciente está disposto a gastar mesmo sabendo das limitações. “Para quem já tem o dente claro, a diferença é pequena. Cabe a ele avaliar se está disposto a investir mesmo se o resultado não for tão grande”, diz o dentista Mario Sergio Giorgi

Fonte: Agora São Paulo

Comments are closed.